Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017

CONTACTOS

STEC
INFORMAÇÃO STEC
NOTA ENVIADA HOJE À COMUNICAÇÃO SOCIAL SOBRE AS DECLARAÇÕES DE PASSOS COELHO DE PREOCUPAÇÃO COM A CGD
2015-08-04

As verdadeiras intenções das declarações do Primeiro Ministro sobre a CGD


Será que o Primeiro Ministro está preocupado em assegurar uma Administração da CGD da confiança da atual maioria, prevendo a derrota nas próximas eleições?


O Primeiro Ministro, secundado pelo Dr. Marques Mendes, seu speaker privativo, manifestaram “preocupação” pelo facto da CGD (leia-se a sua Administração) não ter ainda começado a amortizar a verba de recapitalização que recebeu.


Qual a razão desta súbita “preocupação”, tendo em conta que esse empréstimo tem como limite de pagamento apenas o ano de 2017?


Essa “preocupação” não tem que ver, com certeza, com os casos sórdidos dos mais de 5 mil milhões de financiamento forçado ao BPN, aquando da nacionalização deste Banco;


Também não será em resultado dos estranhos empréstimos ao Grupo GES quando já eram públicos os seus problemas financeiros, nem mesmo por via do obscuro financiamento concedido a Joe Berardo para a especulação com as ações do BCP.


Essa “preocupação” saída do nada, a dois meses de eleições legislativas e praticamente no final do mandato da atual gestão da CGD, tem obviamente um objetivo, que nada terá a ver com a CGD mas, muito provavelmente, com o interesse em nomear um novo Conselho de Administração!


O que parece estar ainda por detrás desta repentina “preocupação” será a proximidade das eleições, a leitura do Governo sobre o seu provável resultado e a necessidade de, em tempo útil, nomear gente de sua confiança para a CGD, o Banco de referência do sistema bancário.


O Primeiro Ministro diz estar “preocupado” com a CGD!
Já agora, fica a saber que os trabalhadores da CGD estão, isso sim, desde há muito, bastante preocupados com a atuação do Primeiro Ministro.


O Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD

TopoIr para lista